Home

N.º 186, Maio-Ago. 2014 - Utopia

Por Revista Colóquio/Letras, publicado em 6.5.2014 na secção Notícias

O número 186 é dedicado às utopias portuguesas.
A revista abre com uma bem-humorada e ilustrativa ficção de Fátima Vieira construída à volta de um descendente do célebre Rafael Hitlodeu, de Thomas Morus.
Dois utopistas portugueses dos séculos XVIII-XIX (Rodrigues da Costa e Manuel de Figueiredo) e as suas "viagens" à Lua são apresentados por Maria Luísa Malato.
Jorge Bastos da Silva revela-nos as contradições do escritor e investigador João Medina que considera não haver utopias portuguesas sendo ele próprio autor de uma delas.
José Eduardo Reis examina a relação entre utopismo literário e literacia ecológica e Maria Isabel Donas Boto compara os planos de duas cidades renascidas das cinzas.
Na secção de ensaio, Bruno Duarte traduz excertos de Friedrich Schlegel sobre Os Lusíadas; Osmar Pereira Oliva investiga os procedimentos carnavalizantes n’A Brasileira de Prazins de Camilo; Armando Romero dá conta da influência de Pessoa em poetas latino-americanos; Fernanda Gil Costa analisa dois romances recentes sobre a pós-colonialidade e Ana Paula Coutinho Mendes revela-nos a poética da prosa de Brigitte Paulino-Neto.
Na secção de poesia, Yvette K. Centeno traduz "A vida de Maria" de Rainer Maria Rilke.
Em Notas & Comentários, Pedro Sepúlveda e José Miranda Justo apresentam duas obras pessoanas, Marcello Duarte Mathias a correspondência de Gulbenkian com Saint John-Perse e Maria Alzira Seixo recorda a escritora Natália Nunes.
Na secção de Crítica são recenseadas três dezenas de livros de poesia, ficção e ensaio.
Os desenhos da capa e do interior pertencem à série Metamorfoses do Tempo da autoria de Emília Nadal.
O número é acompanhado de uma separata sobre Literatura e Cibercultura, da autoria de Manuel Frias Martins.

© Fundação Calouste Gulbenkian, 2006-2017