Home

N.º 187, Set.-Dez. 2014 - Agustina

Por Revista Colóquio/Letras, publicado em 11.9.2014 na secção Notícias

Antecipando o Congresso Internacional dedicado a Agustina Bessa-Luís a realizar a 14 e 15 de Outubro, na Fundação Gulbenkian, o n.º 187 tem como tema principal a obra da escritora.
Para além da apresentação de um texto inédito — “Três mulheres com máscara de ferro” — vários artigos aprofundam aspetos particulares da sua obra: “Agustina e os pensamentos alucinados”, de Patrícia da Silva Cardoso; “Memória cultural e ironia sexual em Fanny Owen”, de Hilary Owen e Cláudia Pazos Alonso; “Jogos da cabra-cega”, de Anamaria Filizola; ”A cena é a vida”, de Dalva Calvão; “Agustina e o significado das coisas”, de Álvaro Manuel Machado, e “Agustina e Eugénio: uma epistolografia”, de Eduardo Paz Barroso.
O volume reúne ainda o olhar de seis romancistas: Maria Velho da Costa, Ana Margarida de Carvalho, Armando Silva Carvalho, Hélia Correia, Mário Cláudio e Lídia Jorge.
Outra presença a destacar é a de Vasco Graça Moura, recentemente desaparecido, homenageado no editorial de Nuno Júdice e num texto da autoria de Rita Marnoto, no qual se realça o perfil do humanista.
Neste número revela-se ainda um excerto do diário de Marcello Duarte Mathias e a habitual crónica é, desta, vez, dedicada a Manuel de Castro e assinada por Helder Macedo, recordando os tempos do Café Gelo.
Entre os restantes artigos publicados, destacam-se “’A Epopeia’ de Tennysson e a ‘Mensagem’ de Pessoa”, de Xingyue Zhou; “Diagramas nos ‘Sertões’ de Euclides da Cunha”, de João Queiroz; “Jorge de Sena: ‘Opera Omnia’ ou a evidência da poesia”, de António Carlos Cortez; “Os caminhos habitados” (sobre a poesia de Fernando Guimarães), de Fernando J. B. Martinho; “’Uma viagem no Outono’ ou a solidão do olhar” (sobre a obra de Rui Nunes), de Maria João Reynaud; e “Obscura Luz”, de Eduardo Lourenço (sobre Escuro, de Ana Luísa Amaral). Isabel Pavão é a pintora convidada.
Uma separata consagrada a Diogo Bernardes, a partir de seis das elegias, incluindo um artigo de José Miguel Martínez Torrejón, completa este número de Colóquio/Letras.


© Fundação Calouste Gulbenkian, 2006-2017